Prémios WPC Sintra 2011

Com «Wikileaks and Uncle Sam» O artista australiano David Rowe é o grande vencedor do World Press Cartoon 2011.

Satirizando um dos temas mais quentes de 2010, com o cartoon «Wikileaks and Uncle Sam», o artista australiano David Rowe conquistou o Grand Prix da sétima edição do World Press Cartoon. Publicada em Dezembro de 2010 no jornal australiano «The Sun-Herald», a obra de Rowe alcançou o primeiro lugar na categoria de Cartoon Editorial e foi considerada a grande vencedora desta edição. Na mesma categoria, o polaco Pawel Kuczynski conquista o segundo lugar com o cartoon «Made in China» e Alecus, um cartoonista mexicano que trabalha em El Salvador, fica na terceira posição com o desenho «Chilean Miners». O talento português obteve especial reconhecimento na categoria de Caricatura com um retrato de D. João I, rei de Portugal, da autoria de João Vaz de Carvalho. Publicado em Abril do ano passado na revista Notícias Magazine, no âmbito de uma reportagem sobre os reis e as rainhas, a caricatura do chamado «rei da boa memória» foi considerada a melhor de 2010. No segundo e terceiro lugares desta categoria ficaram, respectivamente, o mexicano Angel Boligán Corbo, com uma caricatura de Julian Assange publicada no jornal «El Universal», e o português Santiagu, com uma Madre Teresa de Calcutá desenhada para o semanário «Repórter do Marão». Em Desenho de Humor, o grande vencedor foi o brasileiro Samuca, cujo cartoon «Pedofilia» foi publicado no Diario de Pernambuco, do Recife. O segundo lugar foi atribuído pelo júri a um desenho publicado no jornal italiano «Chiamami Cittá», é do autor de origem albanesa Agim Sulaj e tem o título «Schengen». A terceira posição coube ao espanhol Tomás Serrano, pelo cartoon «Hard Childhood», publicado em «La Gaceta Regional de Salamanca».